Falhas no pelo do cachorro: causas e tratamentos

Como prevenir falhas no pelo

Vamos começar entendendo que há diferença entre queda e falhas no pelo do cachorro? Pode parecer igual, mas faz muita diferença inclusive sobre a saúde do seu cão! Isso porque a queda pode ser do organismo, pois os cães fazem uma troca natural de pelos 2 vezes ao ano:

  • Na primavera, para receber um pelo mais fresco para o verão.
  • E no outono, para ter uma pelagem mais densa no inverno.

Porém, a queda de pelo é uniforme: ele cai pelo corpo todo, sentimos o pelinho mais ralo e notamos um acúmulo maior de pelos pela casa, mas o animal não tem buracos na pelagem, ela continua uniforme, ainda que mais rala. Enquanto as falhas no pelo do cachorro são partes da pele sem pelo nenhum, formando buracos, falhas de fato e acontecem a qualquer época do ano.

Vamos entender melhor os motivos dessas falhas?

O que não faltam são motivos para as falhas no pelo do cachorro surgirem de uma hora para a outra e podem ser tanto de fundo emocional como um sinal para patologias físicas. Por isso é tão importante estar sempre alerta para a pelagem do animal, escovando pelo menos 1 vez por semana, mesmo os cães de pelos curtos, para verificar a saúde da pele e pelos.

Por que aparecem falhas no pelo do cachorro?

De modo geral, existem 4 motivos bem comuns que geram falha no pelo, coceira, irritação na pele e vermelhidões que você já pode desconfiar sempre que ver falhas no pelo do cachorro:

Seborreia em cães

Em humanos chamamos popularmente de caspas e são aquelas escamações branquinhas que soltam do nosso couro cabeludo e na pele do animal, normalmente secas. Mas podem ser oleosas também, quando a pele fica mais sebosa, e essa descamação sai quando esfregamos, como se fosse uma massinha branca na pele do animal.

Essa é a seborreia em cães e acontece quando há um transtorno nas glândulas sebáceas da pele do animal, que gera a descamação, o excesso de óleo e ressecamento da pele do animal, que causa coceiras, vermelhidões e gera a dermatite seborreica.

Esse descontrole das glândulas pode ser:

  • Primário: quando é genético, muito comum em algumas raças como cocker spaniel, golden retriever, labrador, pastor alemão, Dachshund etc.
  • Secundário: nesse caso ela aparece como consequência de outros problemas de saúde, como alergias, reações à medicação, câncer, além de doenças nutricionais, parasitárias e infecções bacterianas e fúngicas. por isso, manter a pele sempre saudável e com medidas preventivas para parasitas, insetos, fungos e bactérias é tão importante para a saúde e beleza do pet.

O tratamento costuma ser uma associação de banhos terapêuticos com medicamento prescrito pelo seu médico veterinário de confiança!

Alergia a picada em cães

Já que entramos no assunto de insetos e parasitas, é importante saber que um dos principais motivos da queda de pelos e problemas de pele em cães são as alergias que podem ser diversas. Mas uma das mais comuns é a alergia a picadas de insetos e parasitas.

Por exemplo, a saliva das pulgas é um motivo muito grande de alergia, gerando incômodo, inflamação, queda do pelo formando falhas, vermelhidões no local e fazendo o animal coçar muito, até formar feridas e isso vai se tornando uma bola de neve. Afinal, se a pulga ainda estiver no local, tem o risco do animal engolir e no intestino elas provocam outros danos a saúde do animal,

Por isso, o ideal é manter seu animal com repelente para pulgas para evitar que elas se aproximem do pet.Um aótima forma de fazer isso é oferecer o Suplemento Nutricional Pet uma vez ao dia na dose certa para o peso dele e hidratar sempre pelo e pele com a Loção de Neem TotalNeem. Assim, o animal estará sempre protegido de modo 100% natural e sem contraindicações ou efeitos colaterais.

Alergia alimentar

Devido às fortes exposições que os animais passam hoje em dia a alguns alimentos presentes em suas dietas, é cada vez mais comum vermos animais com alergia alimentar a algum tipo de ingrediente. Normalmente as alergias estão relacionadas às proteínas, sendo as mais comuns:

  • Proteína de frango
  • Proteína bovina
  • E há animais desenvolvem também alergia de alguns legumes como cenoura

Esses são os quadros mais comuns, mas claro que há alergias bem mais complexas.

Contudo o que é quase padrão em todos os quadros de alergia alimentar em cães é o sinal manifestado como sintoma para desconfiamos da alergia: as falhas no pelo do cachorro!

Depois da alergia à picadas, a alergia alimentar é a segunda investigação mais frequente para o quadro de falhas de pelo no cachorro. Para isso, é comum que o veterinário indique um desses dois caminhos:

  • Para cães acostumados com dieta à base de ração, é indicado o uso de uma ração hipoalergênica hidrolisada por 30 dias para avaliar se o quadro tem melhora. Se tiver, passa-se a investigar qual é o ingrediente da ração anterior que está causando alergia, iniciando a investigação pelos mais comuns, como proteínas presentes na composição.
  • Para cães que consomem alimentação natural, é esperado que o veterinário nutricionista faça uma dieta especial para o período de 30 dias, evitando ingredientes mais comuns em quadros de alergia para avaliar a melhora.

Dermatite em cães

Normalmente chamamos todos os casos acima de alergia num primeiro momento, até entendermos a causa das falhas de pelo no cachorro. Mas de fato, pode ser uma dermatite mesmo, mas o que é dermatite, você sabe?

A dermatite é uma reação da pele para algo anormal que está acontecendo naquela região, podendo se espalhar pelo corpo todo. ela não é contagiosa, mas se espalha no animal com facilidade, gerando incômodo, irritação, muita coceira e feridas. Por isso, ao menor sinal de dermatite é fundamental conversar com seu veterinário e começar o tratamento.

A dermatite promove uma inflamação nas camadas da pele e pode ser causada por fatores físicos e emocionais, veja:

Fatores físicos: 

  • Fungos,
  • Bactérias em proliferação exacerbada,
  • Umidade, como após o banho em que o animal não foi bem seco
  • Seborreia
  • Dores, pois o animal sente uma dor em local específico (normalmente dor ortopédica) e então ele morde e coça aquela região com muita frequência, irritando a pele, gerando vermelhidão, inflamação e formando uma dermatite ali.

Fatores emocionais:

  • Stress crônico, que leva o animal a se coçar demais
  • Lambedura, quando o animal lambe muito certa parte do corpo por ansiedade (semelhante à pessoas ansiosas que roem as unhas).

Você pode ler mais sobre dermatite canina nesse post!

Como prevenir as falhas de pelo no cachorro?

Agora você já sabe o que causa a queda de pelo no seu cachorro, mas como evitar esses problemas todos e ter seu animal sempre lindo e saudável? Anote aí essas dicas:

  • Escove sempre seu animal, nesse momento você consegue observar o corpinho dele com cuidado e avaliar se há qualquer anormalidade.
  • Dê banhos regulares e sem excesso com produtos adequados para a espécie e o mais naturais possível. Recomendamos que conheça o nosso Shampoo e Condicionador TotalNeem, eles são 100% naturais, neutros, com bioativos que hidratam, protegem e desinflamam a pele do animal, promovendo não só higiene, mas saúde, prevenção e brilho. Além disso, o neem é repelente para evitar picadas indesejadas.
  • Cuide do animal no processo de passeio: antes da saída aplique o Repelente de Neem para evitar picadas e na volta do passeio observe bem perto das orelhas, rabo e patas se não há nenhum inseto ou parasita e higienize o animal com Loção de Neem, que é anti séptica, antiinflamatória, cicatrizante e altamente hidratante.
  • Faça exames periódicos no seu animal, o check up em dia ajuda muito a entender a saúde e diagnosticar qualquer problema no início.
  • Ofereça uma boa alimentação, quanto melhor for a nutrição, mais saudável ele tende a ser.

E aí, gostou das dicas? Comente aqui se seu animal já teve falhas no pelo e se já usa algum produto de neem nos cuidados com ele!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.