6 Motivos para passear com cachorro

Oi, meu nome é Riane, sou adestradora da Cão e Equilíbrio e mamãe de 06 peludinhos lindos. E com tantos meses de Locke Down já vimos o quão ruim pode ser ficar enclausurado dentro de casa, né? Então vou te dar 6 Motivos para passear com cachorro todos os dias ou porquê devemos estabelecer uma rotina de passeios e estímulos externos com nossos doguitos. Vem comigo?

#1 Passear com cachorro ajuda a socializar:

Cães são animais naturalmente sociáveis e faz parte da sua estrutura psicológica e familiar interagir com outros animais interespécie e intra espécie. Sabemos que a janela de sociabilização fecha aos 4 meses do filhote, ou seja, esse é um período extremamente importante para o filhote, onde o cérebro está muito mais receptivo a novos estímulo e aprendizado o que não quer dizer que essa necessidade de sociabilizar se extingua conforme a maturidade se apresenta, cães adultos e senis precisam também sociabilizar. 

É importante salientar que a sociabilização nem sempre significa dizer que seu cão precisa ser um cão “prefeito”. Isso porque um cão prefeito tem a obrigação e missão de amar e bajular todos os cães que conhece, o equilíbrio é a chave de uma socialização bem feita. 

Um cão bem socializado é um cão que sabe que não precisa cumprimentar todo cão que vê na rua, sabe que não são todos os cães que irão topar brincar com ele e que existem inúmeras formas de interação. Além disso, ele tem um maior repertório comunicativo e sabe interagir brincando de “lutinha” com quem abre espaço para isso e também sabe que alguns cães se sentem desconfortáveis com esse tipo de interação e irão se limitar a um cumprimento tímido.

 Existem dois tipos de sociabilização:

  1. Sociabilização direta: Os cães se aproximam, brincam entre si, se cheiram e fazem uma interação mais direta.
  2. Sociabilização indireta: Os cães se veem de longe, aprendem a se portar diante desse tipo de situação, sabem que não é todo cão que irá se aproximar e sentem-se calmos com relação a esse tipo de situação.

#2 Alivia o estresse:

Os cães enxergam o mundo através do faro, isso é de conhecimento popular. Mas a grande maioria das pessoas não tem noção do quanto o faro é importante e decisivo na vida de um cãozinho. Passear com o seu cachorro para ele significa ter acesso a novos estímulos, novas cores através do faro, além de um mundo de cheiros que irá estimulá-lo mentalmente, evitando, assim, o tédio e a ansiedade de uma vida confinada entre quatro paredes.

Imagine você vivendo uma vida sem acesso a shoppings, internet, restaurantes, cinemas, parques, com nossos cães não seria diferente. Além disso, faz parte da natureza deles andar, cheirar, explorar o mundo, e ver outros cachorros e pessoas.

Como é isso? Imagine se cada detalhe de nosso mundo visual fosse associado a um determinado cheiro. Cada pétala de uma rosa pode ser distinta, tendo sido visitada por insetos que deixaram marcas de pólen de flores muito distantes. O que para nós é um simples talo, na verdade detém um registro de quem o tocou e quando. Uma explosão de substâncias químicas marca o lugar em que uma folha foi partida. A superfície das pétalas, cheia de umidade em comparação com a da folha, também detém um odor diferente. 

A dobra de uma folha tem um cheiro; assim também as gotas de orvalho em um espinho. E o tempo reside nesses detalhes: enquanto conseguimos ver uma das pétalas secando e amarelando, o cão consegue cheirar esse processo de decadência e envelhecimento. Afinal os cães veem o mundo de forma diferente da nossa.

#3 Promove gasto de energia física e mental:

Os cães são uma combinação de energia física e mental, muita das vezes achamos que nossos cães precisam gastar energia e isso é verdade. Mas o que as pessoas não sabem é que na natureza, os cães poderiam passar de 8 a 12 horas andando ininterruptamente. Isso porque são animais extremamente migratórios e por isso que apenas andar com nossos cães durante 20 minutos as vezes parece insuficiente porque em muitos momentos realmente é.

Passear com cachorro de modo que caiba dentro da sua rotina pesada e corrida e sejam enriquecidos precisam ser passeios dotados de estímulos e respeitar que nosso cão processe todos esses estímulos com paradas para marcação de território, sociabilizar, explorar, farejar odores para que exista além do gasto físico de energia do “andar” por si só também exista gasto de energia mental por ter todos esses sentidos trabalhados.

Os cães na natureza costumavam migrar e dentre esses períodos de migração era onde toda a caça seria estruturada, então eles costumavam: Perseguir, farejar, atacar e comer, infelizmente hoje em dia nossos cães acabam tendo praticamente tudo nas mãos e isso pode ser um grande causador de estresse e ansiedade canina. Por esse motivo tantos estudiosos batem na tecla do enriquecimento ambiental e passeio enriquecido. Um cão com energia acumulada pode se tornar um cão destruidor, reativo e entediado.

#4 Melhora o vínculo com o tutor:

Antigamente acreditava-se que um cão feliz era um cão que seguia seu líder humano, um cão deveria se submeter ao líder e por muitos anos aplicamos a teoria da dominância causando medo, desconforto e acuando nossos cães para educar.

Por muito tempo realmente funcionou. Afinal, qual ser vivo não sente medo? Qual ser vivo gosta de sentir desconforto no passeio sendo enforcado? Você aprende que obedecer sem reclamar é o melhor a se fazer dadas as circunstâncias, não é mesmo? 

Com o passar dos anos e a evolução do estudo do comportamento canino observou-se que os cães além de serem animais completamente diferentes dos lobos, tal qual nós humanos somos dos macacos, eles se organizam sim em hierarquias. Mas essa hierarquia não é algo linear, ou seja, cada membro normalmente tem a sua função na matilha tal qual em uma família e em determinados momentos essa “liderança” pode ser passada a outro membro momentaneamente. Além disso, observou-se também que os cães se organizam de modo extremamente natural, não existem brigas e disputas diárias como achávamos.  Some a tudo isso ao observar que nossos cães conseguem nos perceber como uma espécie diferente. Logo, jamais disputariam algo conosco.

Então, surgiu o adestramento positivo que prega o aumento do vínculo com o tutor como meio de educar sem punir. Isso porque cães costumam adorar nos agradar ou a quem eles possuem vínculo e seu meio de aprendizado envolve recompensas naturais: comportamentos recompensados se repetem. Passear com cachorro remete a uma migração em matilha, em família é um momento onde o cão pode se sentir vulnerável a possíveis predadores e estímulos que podem lhe assustar e tudo isso acaba estreitando profundamente o vínculo tutor X cão, melhora a confiança e comunicação entre ambos o que torna o relacionamento muito mais sólido e proveitoso em termos de educação e adestramento.

#5 Passear com cachorro estabelece uma rotina mais parecida possível com o seu habitat natural:

Como já dito anteriormente os cães são animais da natureza e a partir do momento que decidimos domesticá-los eles passaram a viver em cativeiro. Porém toda sua estrutura, seja física e mental, preparada para os desafios da vida na natureza ainda permanecem. Por isso batemos tanto na tecla do enriquecimento ambiental diário, além do que caminhar faz com que tanto nosso corpo quanto o corpo dos cães liberem endorfinas e causa uma sensação de relaxamento e bem estar.  

Sabe aquela sensação de que algo está faltando? Quando resolvemos ter um cão em nossas vidas é imprescindível que procuremos preencher todas as lacunas que essa domesticação possa ter deixado e o passeio faz uma grande parte desse processo. Por isso, manter a rotina de migração ou simular ajuda muito nossos cães a sentirem-se úteis e também parte de algo, traz sentimento de pertencimento, uma vida sem metas é uma vida vazia e triste.

#6 Passear com seu cachorro promove exposição a novos estímulos:

Não é novidade que a rua é um ambiente lotado de estímulos, muitos barulhos, cheiros, movimentação, feromônios, opções para sociabilizar, texturas diferentes etc. E tudo isso remete a um sentimento maravilhoso exploratório em nossos cães, remete curiosidade e aquela famosa sensação de “desbravar o mundão”. Imagine você viver em um ambiente onde você poderia sentir sempre as mesmas coisas, ver sempre as mesmas pessoas e nunca nada de novo acontecesse? Seria uma vida chata e sem propósito, não é mesmo? Expor nossos cães a novos estímulos significa movimentar suas vidas além de gerar maior autoconfiança à medida que novos estímulos surgem e são associados a algo positivo. 

Falo sobre associações porque sabemos que muitos tutores alegam que seus cães não gostam de passear. Mas a grande verdade é que esses cães não foram bem socializados, são animais que na natureza não sobreviveriam e muito provavelmente seriam deixados para trás. Isso porque o medo em si, apesar de ser algo natural de todo ser vivo, em excesso pode ser um grande prejudicial ao instinto de sobrevivência.

Em outras palavras, se o seu cão não curte um passeio, algo está errado e aconselho que exames ortopédicos sejam feitos. Ou significa que seu cão não foi bem socializado e tem medo excessivo, o que não é nem um pouco saudável. Afinal, dizer que um cão não gosta de passear seria o equivalente a dizer que peixes odeiam nadar, é genético está intrínseco em sua estrutura óssea e instintiva.

Agora que você já sabe os 6 motivos para passear com cachorro me diz aqui nos comentários se o seu cãozinho já tem rotina de passeio? Quanto tempo e quantas vezes na semana vocês costumam sair? 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *