5 Dicas de Enriquecimento ambiental para cães

enriquecimento ambiental para cães

O enriquecimento ambiental é extremamente importante para o seu cão. E sabe aquela história de que os cães não ligam para brinquedos caros? Ela é verdadeira. Independente do objetivo ser criar vínculos, gastar a energia ou criar um enriquecimento e distraí-lo quando você não estiver perto, é sempre muito bom encontrar brinquedos baratos ou até aqueles improvisados, principalmente se o cão tiver instinto caçador e, logo, destrói tudo. Por isso, para ajudar nessa hora, separamos algumas dicas de brinquedos enriquecimento ambiental para cães e suas funções que estimulam os instintos, exercitam os músculos e aumentam os laços de amizade. Vem com a gente até o final!

O que é enriquecimento ambiental?

O enriquecimento ambiental é uma maneira inteligente de tornar o ambiente mais interessante, interativo e divertido para o seu cão. Essa técnica tem como finalidade aumentar a interação do pet com o espaço de maneira lúdica e positiva. Ou seja, sem morder e destruir os móveis da casa. Mas ainda assim respeitando as necessidades da espécie.

E quais seus benefícios?

Além de evitar diversos comportamentos indesejados, o enriquecimento ambiental pode trazer uma série de benefícios para o seu cão. Como:

  • Diminuir o medo e agressividade;
  • Evitar que o cão desenvolva depressão e ansiedade;
  • Promover um grande gasto de energia física e mental. Assim, promovendo um aumento na qualidade do sono e evitando o sedentarismo;
  • Ajudar o cão a desenvolver a inteligência, auxiliando no adestramento;
  • Estimular o olfato e até mesmo a audição, ajudando o cão a se reconectar com os seus instintos.
  • Promover relaxamento e bem-estar, pois ao vencer cada desafio do enriquecimento ambiental, o cão tem a sensação de alegria por isso.

Brinquedos: enriquecimento ambiental para cães

Na maioria das vezes o brinquedo mais caro não será o que seu cão vai amar mais. No ínício, descobrir o brinquedo preferido será na base da tentativa e erro mesmo. A dica é ir comprando aos poucos e observar quais brinquedos ele deixa de lado, quais ele brinca de destruir (por mais que não pareça, isso é um sinal que gostou, pois atende as necessidades instintivas do animal) e quais ele usa como conforto quando está sozinho.

Para te ajudar na escolha e no orçamento mensal pet, vamos as dicas de enriquecimento ambiental baratos para cães:

Brinquedo de plástico

Normalmente, os brinquedos de plástico são os favorito para “destruir”. Eles podem ser com ou sem barulho, além de serem baratos. Os preços podem variar de acordo com o tamanho, qualidade do material e se faz barulho ou não. Entretanto, para esse tipo de brinquedo é importante ter uma supervisão! Pois o material mais frágil facilita o processo de engolir os pedaços.

Bolinhas

A bola é aquele brinquedo que requer a sua participação. O cão corre atrás, pega e te entrega, esperando ansiosamente para que jogue a bola novamente. Alguns modelos são ocos e você pode colocar algum petisco ou grãos de ração. Dessa forma, eles ficam mais entretidos e são recompensados quando algum grão escapa da bola.

E, embora parece inofensiva, as bolinhas devem ser adquiridas em tamanhos adequados para o porte do seu cão, para evitar acidentes fatais. isso porque é normal os cães se entenderem goleiros e agarrarem a bolinha no ar. Por isso, se for muito pequena para a boca dele, pode escorregar pela garganta e sufocar o animal. Então esteja sempre alerta!

Brinquedos recheáveis

Brincar é uma delícia, mas se tiver comida eles sempre preferem, certo? Por isso foram criados os brinquedos recheáveis. Existem diversos formatos com dificuldades diferentes para o pet e preços para todos os bolsos.

Contudo, o objetivo é sempre o mesmo: despertar no cachorro o interesse em retirar algo muito gostoso de dentro do brinquedo para comer. Por isso o recheio precisa ser muito atrativo. Mas isso não significa ser algo do outro mundo. Para cães regrados em horários das refeições pode ser a própria dieta dentro do brinquedo, onde ele vai comer brincando e de modo mais lento, o que é super importante para a saúde dele.

E você pode ir dificultando o nível do mesmo brinquedo, começando com alimentos secos, depois mais úmidos, os pastosos e até congelar o brinquedo recheado, o que deixa tudo mais difícil de ser resolvido, elevando o nível do enriquecimento ambiental e o tempo dedicado para isso.

Variar o recheio também é uma ótima maneira de manter o pet interessado na brincadeira. Mas em todas elas é possível colocar a pitada diária de pó de neem para que ele consuma brincando. Assim ele se diverte se protegendo e cuidando da saúde dele.

Corda

Esse brinquedo é considerado um pouco polêmico entre os cães. Pois tem quem ame, mas também tem quem não dê a mínima. Normalmente, é utilizado junto com o dono ou outro animal no melhor estilo cabo de guerra e é um ótimo exercícios de conexão com o tutor e gasto de energia física.

E aqui temos mais uma dica: no cabo de guerra entre cão e tutor, busque equilibrar as vezes em que o cão vence e que você vence. Isso ajuda o cão a aprender a lidar com frustrações. Mas perde sempre desestimula o pet a brincar e interagir, por isso, cuidado! Os preços também podem variar de acordo com o material, tamanho e se vem com alguma bolinha acoplada ou outro brinquedo.

Brinquedo de pelúcia

Esse é um dos queridinhos, tanto para ser um brinquedo que conforta quanto para ser destruído. Caso você perceba que o seu cão gosta da pelúcia, entenda como ele entende a pelúcia:

  • Alguns cães entendem a pelúcia como um brinquedo a proteger, devido a maciez e textura felpuda, que se assemelha a um filhote. Isso faz com que eles brinquem e cuidem da pelúcia, num instinto materno/paterno.
  • Outros cães com instinto caçador entendem a pelúcia como presa e por isso buscam rasgar e tirar todo o enchimento da pelúcia. Isso é um enriquecimento incrível para o cão, pois ele está satisfazendo seus instintos de caça, dilacerando a presa. Essa atividade libera sensação natural de conquista no pet, relaxando-o e deixando-o feliz. Sem contar que é melhor ver a pelúcia “explodir” do que seu sofá, não é mesmo?
  • Por fim, ainda tem os cães que não cuidam e nem caçam a pelúcia, mas gostam de interagir com aqueles que oferecem enriquecimento ambiental sensorial, por meio de barulhos seja de apito ou de materiais diferentes de sua composição. Esse comportamento é ótimo, pois ele se sente desafiado a encontrar os barulhinhos trabalhando o raciocínio lógico do pet.

E então gostou das dicas? Conte aqui nos comentários qual brinquedo preferido do seu pet!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *