COMO VIAJAR COM CACHORRO

como viajar com cachorro

Já foi o tempo em que os cachorros eram tratados apenas como cães de guarda, né? Hoje em dia eles são membros das nossas famílias, e como todo bom filho, eles estão presentes em todos os momentos, incluindo as nossas viagens. Por isso, hoje quero dar dicas de como viajar com cachorro.

Mas você já parou pra pensar no que precisa para levar seu cachorro em segurança em suas viagens? Eu sou a Fernanda, mamãe da @beaglecatharina, e vou te contar minhas dicas nesse post considerando viagens nacionais. Isso porque para as internacionais as regras variam muito de país para país!

Como viajar com cachorro – pré viagem:

Antes de colocar os pés e as patas na estrada, é preciso saber se a viagem será de avião, de ônibus ou de carro. Como viajar com cachorro exige cuidados extras, quando você vai de ônibus ou de avião, você precisa entrar em contato com a companhia para saber sobre as regras para levar seu pet, lembrando que não são todas as companhias (aéreas ou de ônibus) que aceitam levar cachorros.

O segundo passo – e talvez o mais importante – é checar se as vacinas do seu cão estão em dia, principalmente a V8 ou V10 e a antirrábica: são as duas vacinas que precisam estar atualizadas. Tanto para o animal não pegar nenhum tipo de doença, como também para eles não levarem esses tipos de viroses para outros lugares.

Já as outras vacinas importantes, mas não obrigatórias, são a vacina da gripe, da giárdia, e da leishmaniose.

Assim como as vacinas devem estar em dia, o vermífugo também deve. E o controle dos ectoparasitas, como pulgas e carrapatos deve ser feito, tanto pro cachorro não levar durante a viagem, como para que ele não contraia esses bichinhos chatos no destino. Nesse ponto, quem já consome o nosso amado pó de neem pode ficar tranquilo. Quer saber mais sobre a ação antipulgas e anticarrapaticida do neem? Então clica AQUI

Com isso feito, é importante levar seu animal ao veterinário, para fazer uma avaliação e o profissional fornecer o atestado de saúde (válido para 10 dias), liberando o animal para viajar. Esse atestado não é obrigatório para viagens de carro, mas vale a pena para evitar qualquer tipo de transtorno.

DURANTE A VIAGEM 

Como transportar o cachorro 

Em qualquer viagem, seja ela de carro, avião ou ônibus, é primordial que você pense em como viajar com cachorro com segurança, garantindo um bom transporte para o animal

Nas viagens de carro, o cachorro não pode ir solto nos bancos, nem nos seus pés, ou no seu colo, nem no porta-malas. A regra de como transportar o cachorro é que ele não circule no carro.

Então, você pode optar por:

  • Caixas de transporte: neste caso preste atenção ao tamanho da caixa. Isso porque o cachorro não pode ficar encolhido dentro dela, ele tem que conseguir dar um giro de 360 graus dentro dela),
  • Cinto de segurança específico para cachorro. Porque assim você encaixa uma ponta no engate do cinto de segurança do carro, e a outra ponta vai presa no peitoral do cachorro. Por isso não use na coleira de pescoço, porque no caso de uma freada brusca, pode enforcar o animal.
  • As cadeirinhas são boas para pequenos animais, ficando presa no banco de trás e o cachorro vai dentro dela.

Para as viagens de ônibus e avião, é preciso consultar as regras de cada companhia de sobre transporte e como viajar com cachorro. Nas companhias aéreas Gol, Latam e Azul você pode viajar com seu cachorro dentro da cabine, desde que ele seja de pequeno porte (até 10 kg).

Paradas para água e xixi

É importante levar uma garrafa com água e um pote para que o seu cachorro beba nas paradas. Não deixe de caminhar um pouco com ele nessas paradas. Assim ele pode alongar, fazer as necessidades, caso precise, e desestressar um pouco. É claro que nas viagens de avião essas paradas não são possíveis. Então garanta que o seu cão esteja tranquilo antes de embarcar.

O ideal é parar a cada 2 horas para fazer isso com o cachorro. Mas isso também depende da distância da viagem, e de como seu cachorro se comporta. Com a Catharina, nós paramos a cada 3 horas, porque ela vai super tranquila, dorme praticamente a viagem toda, e conseguimos prolongar esse tempo entre uma parada e outra sem que ela se estresse.

O que levar na mala do cachorro

Uma das perguntas que mais me fazem quando viajo com a Catharina é: “O que você leva na mala dela?”, “O que a gente não pode esquecer?”.

Antes de começar a montar a mala do cachorro, separe uma mala só para ele, para ficar mais fácil na hora de pegar as coisinhas do animal e não misturar com as suas (por questão de organização mesmo).

Itens essenciais:

  • Toalhas: sempre leve, para o caso de você precisar dar um banho, ou fazer algum passeio onde o cachorro se molhe.
  • Shampoo (e condicionador, se usar): se precisar dar banho na viagem, nunca use produtos que não sejam específicos para pet, mesmo que uma vez só. Por isso tenha sempre à mão o shampoo do seu animal.
  • Banho a seco: eu gosto de usar para limpar as patinhas antes de entrar no hotel, após os passeios. Mas podem ser lencinhos umedecidos ou outro produto que você costuma usar para essa finalidade.
  • Potes para água e comida: leve também uma garrafinha e algum potinho flexível, para poder ter sempre na bolsa nos passeios, principalmente para água.
  • Ração (ou a comida que seu cachorro consome): calcule mais ou menos o quanto será consumido na viagem para evitar um peso desnecessário;
  • Petiscos;
  • Pó de neem Total Neem: claro que não é porque estamos viajando que vamos esquecer dos cuidados diários;

Necessaire de cuidados diários:

  • Colírio lubrificante
  • Hidratante de patinhas
  • Higienizador de olhos
  • Higienizador de orelhas
  • Perfume
  • Protetor solar (se o destino for um lugar quente)
  • Escova de pelos
  • Saquinhos cata-caca
  • Farmacinha:
  • Probiótico\prebiótico (ajuda na flora intestinal);
  • Reforço de repelente (caso você faça algum passeio por um lugar muito cheio de mosquitos)
  • Produto para enjoo, se for o caso do seu pet (consulte seu veterinário).
  • Tapetes higiênicos: mesmo que seu cachorro esteja acostumado a fazer as necessidades fora, deixe sempre um tapetinho no quarto do hotel, para eventual necessidade.

Ítens de passeio e conforto:

  • Colchonete: para levar nos passeios e deixar o cachorro deitar e descansar bem à vontade.
  • Caminha e cobertinha: no nosso caso, a Catharina dorme na cama com a gente, então eu levo a caminha dela apenas pra ela se acomodar no carro, mas se o seu pet for acostumado a dormir na caminha dele, é importante levar;
  • Peitorais e guias: leve mais de uma, principalmente se for para lugares como praia ou piscina, e no caso de molhar uma, você tem outra para usar até que ela seque;
  • Tag de identificação: nunca saia de casa sem a devida identificação do pet;
  • Roupas e acessórios: dependendo do clima do destino, e se seu pet sentir frio, leve alguma roupa pet para protegê-lo do frio. Pode levar bandanas e laços ou gravatas, para tirar alguma foto diferente;
  • Brinquedos: leve poucos brinquedos, escolha um ou dois que sejam os preferidos do cachorro.

Hotel Pet Friendly

Obviamente que se você quer viajar com cachorro, você deve procurar se hospedar em um hotel pet friendly. Ou seja, que aceite animais de estimação. Mas como esses hotéis funcionam, quais os cuidados que você pode tomar, e o que precisa ter nesses hotéis pet friendly?

Hotéis pet friendly são hotéis ou pousadas que permitem que seu cachorro (ou seu gato) utilize os espaços do hotel. Muitos hotéis falam que são pet friendly, mas não possuem a infraestrutura necessária. Então, mesmo permitindo a presença de animais, podem gerar problemas por não saberem como lidar com esses hóspedes diferentes.

Há uma grande diferença entre tolerar e receber bem os animais de estimação. Por isso, para ser um hotel pet friendly de verdade, o estabelecimento deve oferecer um serviço que atenda as necessidades dos pets.

Por exemplo: não é pet friendly quando o hotel aceita o animal, desde que permaneça no colo; ou a equipe é intolerante com comportamentos típicos, como latidos.

O que buscar num hotel pet friendly:

Os pet friendly legítimos possuem:

  • Equipe treinada, acostumada e com conhecimentos básicos das raças;
  • Equipe que sabe como lidar e receber os animais;
  • Bebedouros com água fresca disponível, espalhados por todo espaço do hotel;
  • Disponibilizar para os tutores saquinhos de cata-caca e lixeiras exclusivas para as fezes dos animais;
  • Locais reservados para os pets brincarem à vontade com seus tutores, podendo ser uma área verde, um campinho, qualquer lugar cercado. Inclusive, em alguns hotéis esses espaços possuem até brinquedos para os pets;
  • Convênios com clínicas e hospitais veterinários para casos de imprevistos ou qualquer tipo de problema que aconteça com o animal.

Antes de confirmar a reserva, verifique se o hotel possui o selo Pet Friendly: esse selo existe desde 2012, criado pelo Portal 4 Patas, e muita gente não sabe que existe. Embora não seja obrigatório ter esse selo, se o hotel tiver, significa que o estabelecimento é de boa qualidade.

Nossa última viagem com a Catharina foi no início de fevereiro, para uma praia de Santa Catarina, e mostramos todos os detalhes no Instagram dela. Então se você curtiu essas dicas de como viajar com cachorro, dá um pulinho lá no IG para acompanhar todas as novidades sobre isso e muito mais.

Beijos, e até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *