CARRAPATOS EM CACHORROS: COMO LIDAR?

carrapatos em cachorros

Carrapatos em cachorros é um problema difícil de lidar, e para combatê-los de forma eficiente, precisamos conhecer um pouco das características desse parasita! Eu sou a Fernanda, mamãe da @beaglecatharina e vou te contar os detalhes sobre esse bichinho malvado com os nossos pets. E então, vamos lá?

CARRAPATOS EM CACHORROS

Os carrapatos são artrópodes da ordem dos ácaros (então coisa boa não pode ser), são ectoparasitas hematófagos. Ou seja, são parasitas da parte externa do corpo e se alimentam de sangue.

O mais comum em cães é o Rhipicephalus sanguineus, também conhecido como “carrapato do cão urbano” ou “carrapato marrom”. Mas ao contrário do que se possa supor, essa praga está presente em praticamente todas as áreas urbanas do Brasil, e não apenas nas áreas rurais.

O cão doméstico é o único hospedeiro primário do Rhipicephalus sanguineus, fazendo com que a relação entre hospedeiro e parasita seja muito intensa. Logo, na prática, significa que o carrapato só vai gostar do cachorro.

Portanto, atenção: se você está vendo esse carrapato em gatos, coelhos, ou até mesmo em pessoas, é um indicativo de que existe uma grave infestação de carrapato por aí!

FORMAS DE VIDA DO CARRAPATO

Essas praguinhas apresentam 3 formas em seu ciclo de vida: larva, ninfa e adulto. Em cada um desses estágios, ele vai parasitar o animal por alguns dias, para se alimentar de sangue e também da descamação da pele.

Resumindo, ocorre da seguinte forma:

  • Os ovos eclodem e deles saem as larvas, que vão caminhar em direção ao cachorro, vão se alimentar do sangue dele e dos restos de tecido na pele. Depois, elas vão sair do animal, e vão se alojar no ambiente, geralmente em frestas e buracos das paredes e do teto da sua casa.
  • Nesse momento elas vão mudar para a próxima fase: a ninfa, e vai repetir o mesmo percurso de antes (subir no corpo do cachorro para se alimentar e depois se acomodar pelo ambiente).
  • Depois que a ninfa virar um carrapato adulto e se alimentar, os machos e as fêmeas vão se encontrar e criar novos ovos, os quais serão postos no ambiente, criando a infestação desta praga.

Por esse motivo, lidar com carrapatos em cachorros é tão difícil: 95% dos carrapatos estão no ambiente (casinha do cachorro, quintal, sala de estar onde eles ficam conosco). Enquanto o que você vê no cachorro representa apenas 5% dos carrapatos de uma infestação! E ao contrário do que se imagina, eles detestam umidade e preferem lugares como o interior das casas, geralmente em lugares mais altos e longe do chão.

DOENÇA DO CARRAPATO EM CACHORROS

Os carrapatos são responsáveis pela transmissão de doenças como a erliquiose, babesiose, anaplasmose e hepatozoonose, todas vulgarmente conhecidas como Doença do Carrapato.

São doenças graves, contraídas a partir da picada de um carrapato em cachorros contaminado, e que se não tratadas corretamente podem levar o animal a morte.

O carrapato pode se infectar de 3 formas:

  • Ao picar algum animal infectado pela bactéria;
  • Ao copular com um carrapato contaminado;
  • De mãe carrapato para larva.

Uma vez infectado, o carrapato pode transmitir a doença por toda a vida para vários cães. E os sintomas podem variar de acordo com o grau da doença:

  • Anemia e perda de peso;
  • Febre;
  • Apatia;
  • Coloração amarelada na pele e mucosas;
  • Distúrbios de coagulação (sangue com aspecto bem líquido e claro);
  • Manchas vermelhas pelo corpo;
  • Sangramento nasal;
  • Problemas neurológicos (casos raros).

Nós infelizmente conhecemos essa doença de perto, pois bem antes do nascimento da Catharina, minha outra cachorrinha, a Angel, teve a doença do carrapato. Foram 9 meses de tratamento, algumas internações e troca de medicação para que ela pudesse combater a doença e melhorar. Perdeu muito peso, não comia, ficou apática, e seu sangue parecia água no momento do diagnóstico. 

COMO COMBATER OS CARRAPATOS EM CACHORROS

Ao se deparar com uma infestação de carrapatos, é necessário fazer um tratamento simultâneo no ambiente e no cachorro.

No ambiente: existem carrapaticidas específicos para o ambiente (não devem ser aplicados no cão para não intoxicar o animal). Esses produtos devem ser aplicados de preferência onde o cão passa a maior parte do tempo, lembrando de focar a aplicação em frestas, cantos, buracos, batente de portas (possíveis esconderijos). Ele vai agir exterminando larvas, ninfas e carrapatos adultos.

TOTAL NEEM E SUA AÇÃO CARRAPATICIDA

O nosso amado pozinho mágico possui ação carrapaticida e age em todas as fases de oviposição (larval, de vida livre) por contato, por ingestão e também por repelência. Portanto, ele mata o carrapato que pica o cão, protege o animal contra novas infestações e impede que novos carrapatos retornem ao ambiente.

E tudo isso de forma 100% natural e segura para o cachorro, sem agredir seu organismo e sem trazer prejuízos com seu uso a médio e longo prazo, como outras soluções do mercado.

As vantagens do Neem em relação a outros carrapaticidas são:

  • Sua atividade sistêmica, 
  • Eficiência em baixas concentrações, 
  • Baixa toxicidade e 
  • Menor probabilidade de desenvolvimento de resistência (pois possui um complexo de princípios ativos).

E então, esclarecemos como funciona o ciclo dos carrapatos em cachorros e no ambiente e como ele prejudica o seu pet? Para prevenir e manter o seu pet protegido, faça como nós, use o pó mágico da Total Neem todos os dias, CLIQUE AQUI para conhecer e adquirir o seu!

One thought on “CARRAPATOS EM CACHORROS: COMO LIDAR?

  1. Pingback: Prevenção contra endo e ectoparasitas - Pet Total Neem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *