Cachorro estressado: o que fazer?

Cachorro Estressado O que fazer

Se você é um tutor de um cãozinho ou um amante de animais, já deve ter se deparado com um cachorro estressado por aí. Assim como nós, seres humanos, os cães também podem ficar estressados e sofrer muito com isso. Mas como identificar se um cão está estressado? O que leva um cão a se estressar? Como o estresse afeta a saúde dos nossos companheiros de quatro patas? E, o mais importante, o que podemos fazer para ajudá-los a superar esse problema? Neste artigo, exploraremos essas questões e discutiremos alternativas para tranquilizar um cachorro estressado, incluindo terapias de relaxamento para isso. Vamos lá?

Cachorro Estressado: O Que Fazer?

A primeira coisa que todo tutor de cães deve entender é que o estresse é uma realidade para os nossos amigos caninos. Os cães podem ficar estressados por uma variedade de razões, e é essencial que saibamos como identificar a causa do stress e os sintomas e o que podemos fazer para ajudá-los a lidar com essa condição.

O Stress pode ser bom ou ruim, pois é a elevação de um hormônio chamado cortisol que acontece quando algo muito fora do comum acontece, como uma excitação de muita alegria ou uma fobia despertada por fogos de artifício por exemplo. Porém, o organismo não sabe identificar o “stress bom” do “estresse ruim”. Por isso, o organismo padece afetando saúde e qualidade de vida animal. Então é responsabilidade do tutor conseguir amenizar esses picos para que o animal não sofra.

Cachorro Estressado: Sintomas

Para identificar se um cão está estressado, é crucial observar atentamente seu comportamento e estado físico. Alguns dos sintomas mais comuns de estresse em cães incluem:

  • Mudanças no Comportamento: Um cão estressado pode se tornar mais retraído, agressivo, ou demonstrar comportamentos destrutivos, como roer móveis ou fazer xixi em locais inadequados.
  • Agitação e Inquietação: Cães estressados podem parecer mais agitados, incapazes de relaxar ou descansar adequadamente.
  • Perda de Apetite: A falta de interesse em comida é outro sinal de estresse.
  • Comportamento Agressivo: Alguns cães podem reagir ao estresse com agressividade, o que é uma resposta natural de defesa.
  • Problemas de Pele e Pelagem: Estresse crônico pode resultar em problemas de pele e queda de pelos em cães.
  • Problemas Gastrointestinais: Diarreia e vômito frequentes podem ser sinais de um cachorro estressado.
  • Tremores e Taquicardia: O cão pode apresentar sinais físicos como tremores e batimentos cardíacos acelerados.
  • Isolamento: Alguns cães podem se isolar, evitando interações sociais.

É importante observar que os sintomas de estresse podem variar de um cão para outro. Alguns cães podem apresentar apenas um desses sintomas. Enquanto outros podem demonstrar vários ao mesmo tempo. Por isso o entendimento desses sinais é crucial para intervirmos adequadamente.

O Que Leva um Cão a se Estressar?

Os cães podem ficar estressados por uma série de motivos, e a causa varia de um animal para outro. Alguns dos principais fatores desencadeantes do estresse em cães incluem:

  • Mudanças no Ambiente: Mudanças na casa, como uma mudança de residência, a chegada de um novo membro da família ou uma reforma, podem causar estresse.
  • Solidão: A falta de companhia humana ou de outros animais pode levar à solidão e ao estresse em cães.
  • Medo e Traumas: Eventos traumáticos, como acidentes, abusos, sustos muito grandes ou encontros negativos com outros animais, podem deixar sequelas emocionais.
  • Falta de Estimulação: A ausência de estímulos mentais e físicos adequados pode levar ao estresse. Os cães precisam de atividades para manter suas mentes ocupadas, como enriquecimento ambiental e passeios.
  • Rotina Monótona: Uma rotina monótona e entediante pode tornar a vida do cão previsível e entediante, o que pode causar estresse.
  • Problemas de Saúde: Doenças, dores crônicas e desconfortos físicos também podem ser desencadeadores do estresse em cães.

Como o Estresse Afeta a Saúde Animal?

O estresse crônico pode ter sérios impactos na saúde dos cães. Assim como em humanos, o estresse pode enfraquecer o sistema imunológico dos cães, tornando-os mais suscetíveis a doenças e infecções. Além disso, o estresse prolongado pode levar a problemas de saúde mais graves, como doenças cardíacas, problemas gastrointestinais e distúrbios de comportamento.

Terapia para Cachorro Estressado

Felizmente, existem várias abordagens que podem ajudar a reduzir o estresse em cães. As terapias de relaxamento são uma excelente opção para melhorar o bem-estar dos nossos amigos de quatro patas. Veja algumas terapias que podem ser benéficas para cães estressados:

1. Aromaterapia

A aromaterapia envolve o uso de óleos essenciais naturais para criar um ambiente relaxante para o cão. Óleos como lavanda, camomila e hortelã-pimenta podem ser difundidos no ar ou diluídos e aplicados topicamente para ajudar a acalmar o cão. É importante lembrar que os óleos essenciais devem ser usados com cuidado e em concentrações adequadas, pois alguns podem ser tóxicos para cães.

2. Música Calmante

A música tem o poder de afetar o estado emocional dos cães. Música clássica suave ou melodias específicas para acalmar animais de estimação podem ser tocadas para criar um ambiente tranquilo. Essa abordagem é particularmente eficaz em cães que sofrem de ansiedade de separação.

3. Enriquecimento Ambiental

O enriquecimento ambiental é o processo de tornar o ambiente do cão mais estimulante e envolvente. Isso pode incluir brinquedos interativos, quebra-cabeças de alimentos, passeios ao ar livre e encontros com outros cães para socialização. O objetivo é manter a mente do cão ocupada e fornecer oportunidades para gastar energia de maneira construtiva.

Contudo, é importante saber ler o comportamento do seu cão e as necessidades dele para oferecer um enriquecimento com objetivo, pois não é apenas uma brincadeira, é um exercício que precisa ser direcionado para ter um impacto positivo para cada animal.

Estresse e Imunidade Pet

Como mencionado, o estresse pode afetar a imunidade dos cães. Para entender melhor essa relação, é essencial considerar o papel do sistema imunológico no corpo canino. Quando um cão está sob estresse crônico, o corpo libera hormônios do estresse, como o cortisol, em níveis elevados. Isso pode suprimir o sistema imunológico do animal, tornando-o mais vulnerável a infecções e doenças.

O estresse prolongado também pode agravar condições de saúde existentes, como alergias, doenças autoimunes e distúrbios gastrointestinais. Portanto, gerenciar o estresse em cães não é apenas importante para o bem-estar emocional, mas também para a saúde física.

Assim, para ajudar a manter e recuperar o sistema imune dos animais de estimação, o uso do pó de neem diariamente é um modo eficaz que tem ganhado destaque entre os tutores que buscam oferecer saúde e qualidade de vida de modo 100% natural, orgânico e sem uso de aditivos químicos, como medicações farmacológicas.

O neem, ou Azadirachta indica, é uma árvore nativa do subcontinente indiano e é conhecida por suas inúmeras propriedades medicinais, e por isso sendo chamada de “a árvore do século”. O pó de neem é produzido a partir das folhas  da árvore, e é rico em bioativos que podem apoiar a saúde do seu cão de várias maneiras. Aqui estão algumas das maneiras pelas quais o pó de neem pode ajudar a manter e recuperar o sistema imune do animal:

1. Propriedades Antioxidantes:

O pó de neem é uma fonte natural de antioxidantes, como os flavonoides e carotenóides, que combatem os radicais livres no corpo. Radicais livres são moléculas instáveis que podem causar danos às células e ao DNA, enfraquecendo o sistema imunológico. Os antioxidantes do neem ajudam a neutralizar esses radicais livres, fortalecendo assim a imunidade do seu cão.

2. Propriedades Anti-inflamatórias:

O neem contém compostos anti-inflamatórios naturais, como os triterpenoides. A inflamação crônica pode suprimir a resposta imunológica, tornando o organismo mais vulnerável a infecções. O pó de neem pode ajudar a reduzir a inflamação no corpo do cão, permitindo que o sistema imunológico funcione de maneira mais eficaz.

3. Ação Antimicrobiana:

O neem tem propriedades antimicrobianas naturais, o que significa que pode ajudar a combater bactérias, vírus e fungos que causam doenças. Isso é especialmente importante quando o estresse enfraquece as defesas naturais do organismo. O pó de neem pode ajudar a manter o cão protegido contra infecções oportunistas.

4. Suporte ao Sistema Digestivo:

Um sistema digestivo saudável é essencial para a absorção adequada de nutrientes e para manter a imunidade pet em bom funcionamento. O pó de neem tem sido associado à promoção da saúde digestiva, o que, por sua vez, pode fortalecer o sistema imunológico.

5. Desintoxicação Natural:

O pó de neem também tem a capacidade de auxiliar na desintoxicação do corpo do cão. Isso é importante porque a exposição a toxinas ambientais e geradas pelo stress pode sobrecarregar o sistema imunológico. Ao ajudar na eliminação de toxinas, o pó de neem pode contribuir para um sistema imunológico mais saudável.

Além do pó de neem, é fundamental lembrar que uma abordagem holística para a saúde do cão é a chave para fortalecer seu sistema imunológico. Isso inclui fornecer uma dieta balanceada, exercícios regulares, manter um ambiente de vida saudável e, claro, garantir que o cão receba o amor e atenção que precisa para reduzir o estresse. Com a combinação certa de cuidados e suplementos naturais, você pode ajudar a manter e recuperar o sistema imune do seu animal de estimação, garantindo que ele tenha uma vida longa e saudável, evitando ter um cachorro estressado em casa.

One thought on “Cachorro estressado: o que fazer?

  1. Cesar says:

    Começamos a dar novos brinquedos, muitas vezes usamos até mesmo embalagens que já tínhamos em casa, os cachorros amam caçar os petiscos pela casa e acabam ficando mais relaxados depois

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *