5 doenças transmitidas por picada de inseto em cachorro

picadas de inseto em cachorro

Você sabia que aqueles mosquitos que ficam rondando o focinho do seu cachorro são muito mais perigosos do que chatos? Sim, picada de inseto em cachorro pode transmitir sérias doenças aos nossos cães, inclusive doenças graves, sem cura e que matam!

Por isso, neste post te apresentamos 5 doenças perigosas que seu cachorro pode contrair, devido a picada de insetos e como prevenir! Vamos lá?

Doenças do carrapato

Certamente você já ouviu falar da Doença do carrapato, né? Mas o que a maioria das pessoas não sabem é que, na verdade, quando falamos de doença do carrapato, estamos nos referindo às doenças (sim, no plural) que o carrapato pode transmitir.

Isso porque o carrapato é o que chamamos de vetor, como um portador de bactérias ou protozoários, que ele adquire de um animal doente na picada e passa para outro animal, quando o pica, levando a doença de um animal para outro, por isso chamamos de vetor. As 3 doenças possíveis são:

  • Anaplasmose: Anaplasma é um gênero de bactéria com habilidade para parasitar as plaquetas do sangue do pet, ou seja, ela precisa estar dentro de uma célula sanguínea para sobreviver, gerando uma infecção sanguínea. 
  • Erliquiose: A erliquiose é uma infecção sanguínea provocada por uma bactéria chamada Ehrlichia canis, que afeta o sistema imunológico do seu animal, ou seja, os glóbulos brancos do sangue.
  • Babesiose: A Babesiose é provocada por um protozoário chamado hematozoário, ou seja, ele se reproduz dentro da corrente sanguínea, gerando uma infestação de protozoário no sistema circulatório do animal. E para sobreviver ele se alimenta dos glóbulos vermelhos do sangue do pet. A doença é muito grave e se não for descoberta no início pode ser mortal.

Os sintomas são parecidos entre as doenças: febre, depressão, letargia, dores articulares, vômito, diarreia e até convulsões.

Para todas elas, basta uma picada para o seu animal ser contaminado, por isso, mais do que um carrapaticida que mata o carrapato quando este pica o cachorro, é importante manter o seu cão longe do carrapato. Isso porque após picar, mesmo que o carrapato morra, seu cão já pode estar em risco de vida.

Lyme

Embora também seja transmitida pela mesma picada de inseto em cachorro, o carrapato, a Doença de Lyme merece um tópico exclusivo, devido aos sintomas diferentes e, principalmente, a ter muitos cães assintomáticos!

Os principais sintomas da doença de lyme são:

  • Falta de apetite,
  • Apatia,
  • Prostração
  • Claudicação, ou seja, o seu cão passa a mancar, como cães com doenças ortopédicas a exemplo da luxação de patela ou displasia. Isso acontece porque 1 ou mais juntas incha e doi muito, logo, ele começa a mancar
  • Inchaço dos Linfonodos
  • Febre
  • Lesões renais que geram outros sintomas subsequentes, como falta de vômito, emagrecimento e desidratação
  • E em alguns casos, até alterações neurológicas 

O diagnóstico de todas essas doenças do carrapato é feito via exames, como PCR e Sorologia que podem levar alguns dias para o resultado. Contudo, para Lyme, Anaplasma e Erliquiose, já há testes rápidos que alguns laboratórios e hospitais fazem com resultado no mesmo dia.

Leishmaniose

Também transmitida por picada de inseto em cachorro, a Leishmaniose tem como vetor o mosquito palha, sendo mais comum no Centro-Oeste e no sul do Brasil, embora esteja presente no mundo todo.

A Leishmaniose também é causada por um protozoário do gênero Leishmania, não tem cura e ainda pode ser transmitida para o seu humano (uma zoonose). Mas atenção: quem transmite não é o seu cachorro e sim o mesmo mosquito que pica o animal e transmite o protozoário a ele, pode picar o ser humano e nos transmitir a doença. Então, o risco não é do seu cão te contaminar, mas de um mesmo mosquito picar a ele e a você.

A doença ataca o sistema imunológico do animal, pois ataca as células fagocitárias que protegem o organismo deles, se liga a elas e se multiplica, se alastrando pelo organismo do animal, chegando inclusive ao fígado, baço e medula óssea.

Os sintomas mais comuns são:

  • Unhas crescendo muito mais rápido
  • Olhos com secreções, incômodo e piscando muito
  • Orelhas com feridas
  • Machucados que não cicatrizam
  • Pele grossa, com excesso de queratina, devido a hiperprodução
  • Infecção nas patas
  • Aparecimento de nódulos e caroços
  • Fezes com sangue
  • Desidratação e vômito

A doença não tem cura, mas já há medicações que baixam a carga protozoária no organismo do cachorro, dando qualidade de vida para ele e reduzindo a probabilidade dele transmitir a doença também para possíveis mosquitos que picam ele novamente.

Contudo, em alguns lugares do Brasil, por ser um problema de saúde pública, ainda obriga a eutanásia desses animais.

Verme do Coração – Dirofilariose

Sim, até o verme do coração é transmitido por picada de inseto em cachorro! A dirofilariose é uma doença causada pelo verme do coração que chega ao organismo do pet por picada de mosquitos, sendo mais comum no litoral e lugares mais quentes, como no nordeste do Brasil.

Ao ser contaminado pelo verme, este entra na corrente sanguínea e vai parar do lado direito do coração, ali o verme se aloja e fica por cerca de 7 meses sem que o cão apresente sintomas. Porém, ali ele se desenvolve e em sua forma adulta pode atingir até 30 cm e passa a :

  • Se reproduzir, jogando novas larvas na corrente sanguínea do cachorro
  • E a entupir as veias sanguíneas, devido ao seu tamanho.

Os sintomas para desconfiar de dirofilariose são:

  • Tosse frequente
  • Cansaço excessivo, o cão deixa de querer passear ou se deita no passeio, não quer fazer atividades
  • Urina escura
  • Mucosa pálida

O diagnóstico acontece por vários exames de sangue, eletrocardiograma e Raio X, enquanto o tratamento varia de acordo com a quantidade de vermes e o quão o coração está comprometido ou não.

Miíase

Já ouviu falar de Miíase? Mais uma doença terrível, mas essa não é causada por picada de inseto em cachorro, e sim por larvas de inseto. A Miíase é uma infestação de larvas de mosca que se alimenta da pele do seu animal. Sim, as larvas passam a comer seu cachorro vivo, gerando feridas com infecções graves e até infecção generalizada!

Normalmente a Miíase acontece quando o cão tem uma ferida aberta (corte, machucado, dermatites avançadas, cortes cirúrgicos, mordidas etc). Então, se a mosca tem acesso a essa ferida, ela deposita seus ovos ali que eclodem e as larvas passam a  consumir os tecidos do seu peludo.

Os sintomas são:

  • Ferida aberta na pele
  • Odor bem ruim
  • Presença de larvas no ferimento
  • Ferida inchada e que não se fecha, ao contrário, vai aumentando
  • Dor ao toque

O tratamento é indicado pela avaliação do estado, pelo médico veterinário que pode ir desde medicação até procedimento cirúrgico.Já a falta de tratamento, leva o animal à morte.

Como evitar picada de inseto em cachorro

Mas sim, dá para prevenir tudo isso, mantendo moscas, mosquitos, carrapatos e pulgas bem longe do seu pet com produtos que geram a melhor proteção que é a repelência. Assim, ao invés de tratar infestação que se trata de tratamento com combate, a gente evita que insetos se aproximem do nosso animal, prevenindo problemas e preservando a saúde dos nossos pets!

Uma forma de manter todos esses insetos e parasitas bem longe do seu pet é o Repelente de Neem TotalNeem, que é feito com 2 plantas poderosas, com bioativos altamente eficazes na repelência: O Neem e a Citronela!

Basta aplicar o repelente de Neem contra o nascimento do pelo do seu pet no dia a dia, para regiões endêmicas, ou antes de sair de casa, para regiões com menor risco e sem contato com grama em casa (que costuma atrair maior risco para carrapatos) e pronto, seu pet estará protegido e com várias vantagens:

  • Repelente 100% natural, com base em bioativos medicinais de plantas, sem uso de inseticidas.
  • Uso tópico, aplicando na pele, sem a necessidade de consumir medicações que a longo prazo podem sensibilizar o estômago e fígado do seu pet.
  • Hipoalergênico, podendo ser usado inclusive em animais atópicos.

Conheça mais sobre o Repelente de Neem aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *