Raiva canina: o que é isso?

Raiva Canina o que é isso

A raiva canina é a doença mais conhecida em todo o mundo, pois é extremamente fatal e perigosa. Além disso, a raiva é uma zoonose, pois ela afeta mamíferos, inclusive o homem. A raiva canina possui quase 100% de letalidade, por conta disso, é uma doença extremamente temida e muitos países ainda possuem casos de raiva canina. Mesmo sendo conhecida mundialmente, muitas pessoas não sabem direito o que é a doença, como afeta os animais. Por isso preparamos este post, venha conhecer mais sobre essa doença tão letal!

O que é a raiva canina?

Trata-se de uma doença muito perigosa, que atinge todos os mamíferos. Ela é causada por um vírus do gênero Lyssavirus, da família Rhabdoviridae.  A raiva sempre foi muito associada aos cães, pois eram as principais fontes de contaminação dos humanos. É uma doença que possui uma evolução muito rápida e os pacientes tanto cães quanto humanos normalmente morrem. Vamos falar sobre os sintomas da raiva canina e como descobrir se seu pet tem raiva.

Quais os sintomas da raiva canina

Provavelmente você já ouviu alguém dizer que um cachorro babando é um cachorro com raiva. Isso ocorre por conta de um dos sinais que a raiva canina manifesta. Ela é uma doença que se apresenta de forma progressiva e lenta e quase sempre é fatal. A raiva canina possui um período de incubação de 15 dias a 2 meses.

A Raiva afeta o sistema nervoso central, que é o órgão que comanda todo o organismo. E possui 2 fases conhecidas como fase furiosa e fase paralítica. 

  • Fase furiosa (prodrômica): é a primeira fase da doença, ela costuma causar mudanças de comportamento e tem uma duração de 1 a 4 dias. Os sintomas normalmente são:
  • Agressividade, medo, excitação.
  • Pode ficar apático e se esconder
  • Apresentar comportamentos estranhos de roer objetos

Após a fase prodrômica, o cão começa a apresentar a raiva paralítica, conhecida também como fase encefálica.

  • Fase paralítica (encefálica): a raiva canina evolui rapidamente quando chega nessa fase geralmente o pet vem a óbito em 48 horas. Essa fase se trata de uma inflamação no sistema nervoso central. Então os sintomas estarão mais ligados a essa parte, como: 
  • Cansaço extremo
  • Salivação em excesso e branca
  • Comportamento de atacar pessoas ou até a si mesmo
  • Falhas na coordenação motora
  • Dificuldade de engolir
  • Aversão a água

Como o cachorro pega raiva?

Os principais transmissores da raiva para os cães são os animais silvestres, como os gambás, morcegos e macacos. A raiva canina é transmitida através da mordedura, arranhadura, sangue ou saliva do animal contaminado. O meio de contágio é a partir do contato transcutâneo (a pele não precisa estar lesionada para ser contaminada). Por isso é necessário tomar cuidado com animais que vivem em áreas externas ou em sítios ou casas em contato direto com a natureza. Não existe uma forma de se erradicar totalmente a raiva. Portanto é necessário manter medidas de proteção e cuidados com o pet.

Cachorro transmite raiva para o humano?

Infelizmente a raiva canina pode ser transmitida para o homem. Por isso existe a necessidade de ter um maior cuidado com o animal que mora em áreas rurais ou possui contato com animais silvestres. A raiva canina é uma zoonose, quando somos mordidos por cães ou gatos, o hospital pede para que se observe o animal em média 10 dias. Pois se o animal vier a óbito será necessário realizar um exame a fundo para ver se ele não era portador do vírus da raiva. 

Com todas essas informações você deve estar se perguntando: e agora, como fazer para o cachorro não pegar raiva?

Cuidados para o cachorro não pegar raiva

Só existe uma forma do seu cachorro não contrair a raiva canina, a vacinação antirrábica. O cachorro a partir dos 4 meses já pode tomar a vacina contra a raiva. O ideal é vacinar o pet anualmente. Se você morar em chácaras, fazenda ou áreas próximas de preservação ambiental, fique sempre atento com os animais que estão rondando sua casa. Por exemplo, se observar algum animal silvestre ou morcego desorientado ou com um comportamento estranho como ser um alvo fácil de ataque, morcegos andando no sol, fique em alerta.

Caso você observe este tipo de comportamento, acione a Polícia Ambiental, pelo telefone 190. Nunca toque no animal ou tente encurralar ou cobrir, você pode acabar sendo mordido ou arranhado, que são meios de transmissão do vírus da raiva.

Evite deixar seu pet passear solto, pois ele pode ter contato com algum animal silvestre contaminado. Se seu pet teve contato com algum animal silvestre, entre em contato com seu veterinário e explique para ele, para que a melhor conduta possa ser tomada. Lembre-se de manter a carteirinha do seu amigo sempre em dia, a raiva canina mata. Mantenha seu pet sempre saudável. 

Se você gostou deste post, compartilhe com seus amigos tutores de pets e comente aqui se já conhecia os detalhes sobre esta zoonose.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.