Junho laranja: Doenças hematológicas em pets

Doenças Hematológicas em Pets

Junho é um mês de conscientização e prevenção de doenças que atacam o sangue dos animais e para isso foi criada a campanha Junho Laranja Pet, com objetivo de alertar sobre doenças importantes como Anemia e Leucemia. Mas não só elas, nesse post vamos conhecer um pouco sobre 6 doenças hematológicas em pets.

O que é Junho Laranja?

Junho laranja é uma campanha de saúde pública que visa alertar a sociedade para doenças hematológicas com alta incidência em humanos, como Anemia e Leucemia, um tipo de câncer que afeta a medula óssea, frequente em crianças e pode ser maligno.

A versão pet da campanha Junho Laranja também trabalha a conscientização para a importância da saúde do sangue dos nossos animais, tanto para prevenção e tratamento como o alerta da importância da transfusão de sangue em alguns casos.

O que são doenças hematológicas em animais?

Doenças hematológicas são as doenças do sangue. Portanto, a hematologia é a área da medicina veterinária que estuda patologias que, normalmente, já nascem no sangue do animal ou são adquiridas com o passar do tempo. Esta área de estudo pode colaborar para diagnósticos a partir da análise do sangue do animal, que compõem 8% de todo o organismo do indivíduo.

Por meio do estudo do sangue, muitas doenças podem ser diagnosticadas de forma rápida, viabilizando um leque maior de tratamento, tornando-o mais viável, assertivo e até mais barato em muitos casos. Por isso, Junho laranja Pet ressalta a importância do check-up com exames como o hemograma, ainda que o pet não demonstre qualquer sinal de doenças. Afinal, muitas patologias têm inícios silenciosos e só mostram sintomas quando o caso já está avançado.

Conheça algumas doenças hematológicas que podem acometer seu pet

Anemias hemolíticas

Há vários tipos de Anemia Hemolítica e elas acometem cães e gatos, mas os cães costumam ter maior incidência. essa doença ataca a parte vermelha do sangue e podemos desconfiar dela, quando vemos baixas taxas de eritrócitos no resultado do hemograma do pet.

Ainda vale lembrar que, no caso dos cães, muitas vezes a Anemia Hemolítica tem como fundo uma doença hemo parasitária, sendo chamada então de Anemia Hemolítica de Origem Parasitária. Isso porque quando um parasita invade a corrente sanguínea do nosso animal, ele atinge as hemácias do sangue, baixando a imunidade levando a um quadro de anemia. Então, ao identificar uma anemia no seu pet, sempre desconfie de doenças parasitárias, como as Doenças do Carrapato.

Hemofilia

A hemofilia também acomete mais cães do que gatos e é uma alteração na capacidade de coagulação do sangue do pet, quando a produção de enzimas que promovem a coagulação é inibida, deixando o sangue menos espesso do que deveria. Esse sangue líquido demais leva o pet a sangrar excessivamente em caso de cortes e perfurações, por exemplo, além de causar hemorragias. Infelizmente é uma doença hereditária, passando dos pais para os filhotes.

BHT

A Basset Hound Thrombopathia, mais conhecida como BHT também é uma disfunção sanguínea que dificulta a formação de coágulo no sangue, provocando sangramentos excessivos. Infelizmente a BHT não tem cura, mas é possível controlar para dar qualidade de vida ao seu pet.

Hemobartonelose

Mais comum nos gatinhos do que nos cães, a Hemobartonelose, pode acontecer em 3 situações diferentes:

  • Quando há picadas de pulga, carrapatos e piolhos
  • Pela placenta, caso a mãe seja portadora.
  • E em casos de transfusão de sangue

A hemobartonelose é causada por uma bactéria que invade a corrente sanguínea e destrói as células vermelhas do sangue do pet.

Hemangiossarcoma

Em linguagem mais simples, é um tipo de câncer no sangue do pet que se inicia no revestimento dos vasos sanguíneos e no baço. Existe tratamento para Hemangiossarcoma e, por isso, o pet precisa passar por avaliação veterinária criteriosa e especializada para entender qual é o nível do câncer e o melhor tratamento para ele.

Leucemia

Leucemia é um tipo de câncer que faz com que os leucócitos (as células sanguíneas) tenham um crescimento acelerado, acumulando células malignas na medula óssea, afetando também o sistema imune do pet, deixando-o mais vulnerável a evolução da doença. E o pior, não tem um método eficaz de prevenção e estudos mostram que a provável causa é uma mutação no DNA do animal que leva ao quadro de leucemia.

Você pode conhecer mais sobre esse tipo de câncer em cães e os sintomas nesse post aqui do blog.

E então, você cuida da saúde do sangue do seu pet? Tem dúvidas sobre exames? Comente aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *