Óleo de neem é tóxico?

Óleo de Neem

O neem é uma planta originária da Ásia e possui um crescimento rápido, além da tolerância ao estresse hídrico e a solos pobres em nutrientes. O óleo de neem é extraído da prensagem a frio de sementes da árvore do neem. Mas afinal, o óleo de neem é tóxico? No post de hoje vamos responder essa dúvida e ainda falar sobre o óleo de neem como inseticidas e para os animais. Vamos lá?

Óleo de neem

A árvore de neem vive com média de 150 anos. Além disso, é muito procurada pelos seus benefícios terapêuticos e medicinais que são encontrados em suas sementes, casca e em suas folhas. O seu nome significa “o curador de todos os males”.

O óleo de neem é retirado dos frutos de sua árvore. São sementes que contém cascas que são retiradas e passadas por um processo de limpeza. Após isso, é realizada uma prensa nas amêndoas que são extraídas o seu óleo. 

Óleo de neem é tóxico?

De modo geral, o óleo de neem não é tóxico para nossos animais e plantas. Entretanto, é necessário ser usado nas dosagens corretas. 

Para as pessoas que querem utilizar o neem, mas tem animais em casa, não precisam se preocupar. Além disso, ele também não requer o uso de proteção individual.Também não é recomendado a sua aplicação misturada a outros tipos de inseticidas, pois isso pode torná-lo tóxico, devido à mistura.

A prova de que o neem não é tóxico, é que ele é utilizado para combater pragas e insetos de hortaliças, que são para o consumo humano, além de ser utilizado em animais para o controle de parasitas, como pulgas e carrapatos.

Óleo de neem: inseticida

A ação inseticida do óleo de neem já foi comprovada em mais de 500 espécies de insetos e ácaros, com ênfase em insetos pertencentes às espécies de lagartas, besouros, moscas, mosquitos, moscas-brancas, cochonilhas, percevejos, pulgões, tripes, pulgas, ácaros e carrapatos. Contudo, deve-se, em grande parte, a dois grupos de moléculas: os triterpenos e os limonóides.

A azadiractina é o triterpeno com maior atividade inseticida presente no óleo. A ação inseticida sobre os insetos deve-se à inibição da alimentação, ação repelente à oviposição, efeitos neuroendócrinos, inibição do desenvolvimento de insetos imaturos e pode causar a morte por intoxicação aguda.

O óleo de neem pode ser utilizado para o controle de pragas na agricultura orgânica e convencional. Contudo, para que se obtenha bons resultados, é necessário que técnicos e agricultores avaliem constantemente a infestação da população de insetos nas lavouras.

Óleo de neem para animais

Óleo de neem para o gado:

No gado, a maneira mais fácil de aplicação do óleo de neem é pulverizar o produto sobre o animal. A dosagem indicada é 1 litro de óleo para cada 100 litros de água.

Em casos de grandes infestações, deixe resíduos do óleo no pelo do bovino. Dessa forma, o parasita, ao sugar o sangue do animal, irá consumir o óleo e isso irá afetar o seu sistema nervoso, fazendo com que pare de se alimentar. Assim, o parasita seca e cai no solo.

Para pulverizar na pastagem, a indicação é 100 ml de óleo de neem para cada 10 litros de água. Além disso, a pulverização precisa ser feita em todas as áreas onde os animais afetados pelos parasitas transitam. 

Óleo de neem para cães

Já nos casos dos cães, a indicação é diluir o óleo de neem em água e aplicar em todo corpo do cão e repetir a cada 5 dias. Ao sair para um lugar com potencial alto de infestação como parques, é necessário aplicar o neem, inclusive entre os dedos, pois os parasitas adoram locais úmidos e quentes. Os banhos com shampoos misturados ao óleo e sabonete de neem também são eficientes.

Em casa, o ideal é utilizar aspirador de pó para sugar as formas imaturas de pulgas. Além disso, limpe o chão com pano e óleo de neem diluído em água. O neem é uma planta indiana, atóxica aos pets, que repele pulgas, carrapatos e formigas.

Quer saber mais sobre o assunto? Veja esse post sobre o que é e para que serve o óleo de neem.

E então, você já utilizou o óleo de neem? Nos conte aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *