Dicas de como deixar o cachorro sozinho

Dicas de como deixar o cachorro sozinho

Olá Pessoal!Meu nome é Riane, sou adestradora e fundadora da @caoeequilibrio e mamãe de  6 peludinhos lindos. Neste post vamos entender como deixar o cachorro sozinho sem stress. Sabemos quão difícil pode ser tanto para nós quanto para os nossos doguinhos deixá-los sozinhos, especialmente levando em consideração tudo o que estamos passando com a pandemia e o isolamento social. Mas não tem problema hoje vamos aprender como fazer isso de um jeito tranquilo para ambas as partes, vem comigo.

6 dicas de como deixar o cachorro sozinho?

Nossos filhotes de pelos são animais extremamente sociáveis e se vivessem na natureza optariam por viver em matilha. Com isso a necessidade de adequá-los às regras e rotina da sociedade humana, uma vez que ficar sozinhos, não é algo natural de sua espécie. 

A habituação de um cãozinho filhote deve ser feita de modo extremamente gradativo, lembrando que para um filhote tudo é uma novidade e toda primeira experiência será responsável por ensiná-lo como serão as demais. Assim que trouxermos para nossa casa um novo cãozinho é ideal que possamos escolher uma zona segura para ele, um local onde ele ame estar e se sinta seguro estando ali. Então preparei 5 dicas para não ter erro na hora de iniciar esse treinamento:

  1. Escolha um local com pouco barulho, arejado e que  tenha espaço suficiente para alimentação, necessidades fisiológicas e brincadeiras;
  2. Ofereça enriquecimento ambiental nesse espaço, não tenha medo de recompensá-lo com coisas deliciosas nesse espaço;
  3. A emoção que ele sente nesse local será responsável pela associação criada;
  4. Faça saídas gradativas, nada de deixar seu filhote por horas a fio chorando e resmungando. Afinal, estar ali precisa ser prazeroso e não um castigo;
  5. Deixe peças de roupa, uma playlist calma e opte por brincar bastante antes de deixá-lo sozinho. Isso porque se ele estiver relaxado será  mais fácil o processo;
  6. Não prenda seu filhote nesse espaço logo de cara, crie um ambiente que ele sinta que é escolha dele estar ali, manipule a rotina para que ele vá até lá sozinho inicialmente.

Enriquecimento ambiental para cães

O enriquecimento ambiental é uma parte muito importante da rotina dos nossos cães, infelizmente não são todos os tutores que têm acesso a essa informação para entenderem quão necessária é essa prática na vida dos nossos aumigos. O enriquecimento ambiental surgiu no zoológico com a necessidade de diminuir a ansiedade, agressividade e estresse dos animais que viviam em cativeiro (ou seja fora do seu habitat natural). Então, enriquecer um ambiente significa oferecer aos nossos pets, seja ele a espécie que for, a oportunidade de exercer comportamentos naturais de sua espécie, no caso dos cães: farejar, lamber, destrinchar, roer, caçar, forragear, audição, visão. Além disso, também tem como benefício exercitar a inteligência e capacidade de resolução de problemas.

Após sessões de enriquecimento ambiental, seu pet estará com a energia mais baixa e mais propenso a descansar, sendo este um caminho que você pode listar sobre como deixar o cachorro sozinho.

Tipos de enriquecimento ambiental: 

Cognitivo

O enriquecimento ambiental cognitivo tem o objetivo de estimular a parte mental e intelectual dos cães, como o raciocínio e a memória.  Para isso, são colocadas tarefas e pequenos desafios, para que o cachorro seja estimulado a resolver situações. 

O estímulo cognitivo busca deixar o seu pet ocupado, para que ele mantenha a sua mente em atividade. Um exemplo desse enriquecimento são bolinhas interativas, em que o cão precisa rodar e mexer para que saia ração.

Alimentar 

Os cachorros domésticos têm muita facilidade em comer. Basta latir um pouco para que o dono coloque ração na vasilha, ou ela já fica lá disponível para ele (o que não é recomendado). Enquanto na natureza eles terão vários desafios para conseguir seu alimento.

Por isso, estimular o comportamento de caça e de desafio dos cães, que é algo natural, durante a alimentação é tão importante. Uma maneira de fazer isso é utilizando comedouros desafiadores. Existem modelos em que a ração fica mais escondida e ele precisa mexer bastante para comer. 

Físico

O enriquecimento físico é um mecanismo para estimular a atividade física e interação com o espaço. A intenção aqui é criar gatilhos, obstáculos e esconderijos para o cão. A alteração no ambiente pode ser tanto permanente quanto temporária. 

Social

A socialização do seu pet com outros animais e com pessoas é muito importante. Mas você precisa prepará-lo para isso. Alguns cachorros são mais sociáveis por natureza, alguns têm medo e outros são mais resistentes. Por isso, o ideal é que esse trabalho seja feito desde filhote. 

Sensorial

O enriquecimento ambiental sensorial nada mais é que incentivar o cachorro a utilizar o olfato, tato, audição, paladar e visão. E isso pode ser feito por meio de inúmeras brincadeiras divertidas, muitas vezes envolvendo comida.

Passear com cachorro

Passear com o cachorro é um ótimo exercício físico, lembrando que o cão é um conjunto, é gasto físico de energia (passeio) e gasto mental (enriquecimento ambiental), o passeio é parte importante da rotina de um cão feliz e equilibrado. Nossos cães andariam quilômetros a fio todos os dias, caso fossem animais da natureza. Afinal cães são animais nômades e está em seu DNA fazer longas caminhadas com sua matilha.

Ao passear com seu cão, além de proporcionar a ele cansaço e diminuição de ansiedade, você também proporciona resistência física, boa saúde e pode aproveitar esse momento para deixar com que ele possa farejar bastante, reconhecer o ambiente e sentir-se muito mais seguro e confiante diante de novas situações e ambientes. Além é claro de também facilitar bastante nesse nosso processo de como deixar o cachorro sozinho, pois um cãozinho cansado e feliz vai conseguir descansar melhor e relaxar também. 

No entanto, o passeio precisa seguir algumas dicas para que seja tranquilo e nada problemático:

  1. O treino de guia deve começar antes, em casa.
  2. Seu cão pode andar na sua frente contanto que não te arraste.
  3. Deixe-o farejar bastante, mas treine o comando aqui para que fique fácil chamá-lo quando necessário.
  4. Jamais fique com ele sem guia, seu cão pode ser dócil o do outro não.
  5. Leve petiscos deliciosos, você precisa ser mais interessante que os outros milhões de cheiros que irão surgir.
  6. O passeio começa bem antes de sair na rua, faça todos os processos calmamente e sem ansiedade, treine seu cão para ser condicionado a ficar tranquilo em todas as etapas do passeio pré, durante e pós.
  7. Jamais grite, puxe, arraste seu cão. Afinal, além de não ser nada gentil, pode gerar mais ansiedade e mais estresse a longo prazo. 

Adestramento de cães

O adestramento de cães pode ser um ótimo aliado para te ajudar a ensinar do modo mais tranquilo possível como deixar o cachorro sozinho, porque devemos pensar que nossos cães passam por várias etapas na sua vida. Quando são filhotes estamos ensinando como ele deve reagir às experiências de modo geral que ele será exposto ao longo da vida. Pensando assim o adestramento serve como um procedimento antecipatório, ele visa evitar que o problema em questão surja e você vai conseguir ter um cãozinho muito mais tranquilo e independente. 

“Ok, tia Ri, mas só filhotes podem fazer adestramento de cães?” Claro que não! Nossos cães estão em constante aprendizado e cães independente da idade podem passar pelo processo de treinamento. Mas devemos lembrar que os processos serão diferentes e um cão já adulto precisará passar por um processo de dessensibilização, caso tenha dificuldades em ficar sozinho.

 Um cão que não consegue ficar sozinho pode inclusive ser diagnosticado com o que chamamos de ansiedade por separação. Por isso, vai envolver um trabalho por parte do tutor e, muita das vezes, além do adestrador precisamos contratar um veterinário comportamental para nos dar suporte medicamentoso para que esse cãozinho na terapia comportamental possa evoluir a ponto de sentir-se confiante em ficar sozinho em casa.

A dica é: Não postergue o problema, se você identificou que seu cãozinho tem dificuldades de ficar sozinho e ser independente. Procure ajuda o quanto antes, pois comportamentos são como camadas de cebola ao longo dos anos vai ficando mais difícil atingir o miolo (comportamento raiz) e alterá-lo.

Mantenha seu cachorro calmo

Manter seu cachorro calmo deveria ser algo simples, ou as pessoas acreditam que seja algo simples e natural. “Como assim você não sabe como manter seu cachorro calmo? Que absurdo!” Mas só quem tem um cãozinho ansioso e estressado em casa sabe a tarefa árdua que é conseguir manter essa pequena criatura em estado de relaxamento e tranquilidade. Então, se estando ao lado dele, imagine como deixar o cachorro sozinho deve ser desafiador.

A calmaria não é algo que vem naturalmente, é um estado de espírito e precisa ser ensinado, treinado, cultivado diariamente. Então aí vai algumas dicas para manter seu cachorro calmo: 

  1. Elogie e reforce sempre momentos de calma e relaxamento 
  2. Crie um ambiente que seja adequado para esse relaxamento
  3. Ofereça uma caminha confortável e quentinha 
  4. Segundo estudos, cães que dormem do lado de fora de casa dormem menos devido fazer a guarda do território. Então, na hora de dormir, coloque seu pet para dentro 
  5. Faça enriquecimento ambiental diariamente e passeie 
  6. Jamais grite ou bata em seu cão 
  7. Reforce o tédio, tudo bem se de vez em quando não tiver nada para fazer, relaxar e descansar também é muito bom

Quando falamos em atividades as pessoas já pensam logo em encher a agenda do cãozinho com creches, passeios, enriquecimento e tudo o que for possível para evitar que esse cão tenha energia acumulada. Contudo, o que não podemos esquecer é que o equilíbrio é a chave de tudo é um cão hiper estimulado também pode se transformar em um cão ansioso e estressado, então devemos sim gastar as energias físicas e mentais dos nossos cães, mas também devemos mostrar a ele a importância que é relaxar e descansar. 

E aí gostou desse post? Seu cãozinho fica bem sozinho? Quais métodos utilizou para que ele curtisse ficar de boa em casa? 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.