Argentina Pet Friendly: Diferenças entre ter pet no Brasil e na Argentina

Argentina Pet Friendly

Oi pessoal! Eu sou a Bruna mãe de Chop, @chop_chow e hoje vim comentar mais sobre como é morar na Argentina tendo um Cachorro, vou explicar um pouco das experiências, diferenças dos países e sobre como funciona a Argentina Pet Friendly! 

Pra quem não nos conhece, vou introduzir um pouco parte da minha história!! Eu moro há 4 anos na Argentina (Santo Tomé), curso faculdade de Medicina lá (Hector.A Barceló) e nesse meio tempo adquiri o Chop! Um chow chow de 3 anos, muito adaptado a rotina de viajar entre os 2 países! 

Entrada e saída de Pets da Argentina:

Não sei se todos sabem, mas na Argentina existem muitas regras e eles são muito rígidos com suas normas. Portanto não é simplesmente cruzar a fronteira/aduana com o pet e pronto. São exigidos alguns documentos para que o ingresso do pet seja liberado, lembrando que quando digo pets, nesse caso apenas me refiro a cães e gatos, pois só esses são aceitos, digamos que eles não são tão pet friendly nesse quesito de variação de espécies.

Para a entrada do animal pela fronteira terrestre, levo um atestado médico de saúde, com todas as vacinas em dia. Mas a principal é a vacina antirrábica, ou da Raiva, sem ela o pet não entra! 

Esse atestado de saúde tem que ser o do site do MAPA e com assinatura e carimbo de um médico veterinário com CRMV, eles conferem tudo, os dados do pet, do tutor e do veterinário. Se tudo for aprovado, eles aprovam a entrada do pet e dão uma papelada indicando que o pet está apto para ingressar no país. 

Importante saber que esse documento tem validade de 3 meses! Então, dentro desse prazo, é necessário sair com o pet e refazer a documentação antes do vencimento! 

A saída sempre foi tranquila, o Brasil não tem uma fiscalização rígida quanto a isso. Então simplesmente saímos com ele de carro, e tudo ok. Se isso mudar mais pra frente, atualizo vocês por aqui! 

Atendimento Veterinário na Argentina 

Sempre existem diferenças de um país para o outro, mas nunca imaginamos que seriam tantas! 

Quanto ao atendimento médico para o pet, encontramos ótimos profissionais por lá e sempre atenciosos, mas a maior curiosidade é que o preço das consultas e medicações lá é simplesmente menos que a metade de uma consulta do Brasil! 

As consultas não chegam a custar 50 reais!! Assim como o banho do Chop custava 25 Reais, e os medicamentos e ração também eram bem mais baratos do que no Brasil! Esse foi um ponto bastante surpreendente para nós. Então criar um pet lá é bem mais econômico que no Brasil, o que eu acho que faz a Argentina pet friendly e o Brasil nem tanto quanto as facilidades de se manter um animal com qualidade de vida.

Outra curiosidade é que lá não tem muitos pet shops que dão banho e tosa, são poucos, não são super comuns como no BR. E a quantidade de pets lá é igual, senão maior que aqui. 

Por que considero a Argentina Pet Friendly? 

Moramos no Rio Grande do Sul, mais especificamente no interior. Então locais pet friendly não são comuns como em grandes metrópoles. Mesmo assim, notei que na Argentina o povo gosta muito dos pets e, apesar de os locais não terem declaradamente a placa de Pet Friendly, normalmente os pets são aceitos em vários estabelecimentos e os pets de rua entram em mercados e até na faculdade sem dificuldades! 

Frequentei poucos locais no Brasil que aceitam a entrada de pets. Mas notei que por aqui existem muitas regras para permanência de pets em estabelecimentos, como escolher raças que podem ou não entrar, e também o tamanho (porte) do pet. Nesse critério o Brasil tem muito a evoluir e melhorar! 

Na Argentina quase nunca sofremos preconceito com a raça do Chop, já que aqui no Brasil os Chow Chow são muito julgados e tidos como “agressivos e traiçoeiros”. Por lá todos elogiam, pedem fotos e se aproximam com carinho do Urso Chop! Por isso considero a Argentina Pet friendly e mais “justa” do que o Brasil!

Benefícios da vida “entre dois países” 

Nós estamos muito acostumados com essa vida de “entre dois países diferentes” e com culturas bem diferentes. Enquanto a língua confesso que é a menor das dificuldades, diferente do que a maioria acha! 

Acredito que é uma experiência enriquecedora, tanto para mim como Pessoa e estudante, quanto para o Chop, enquanto um pet! Ele se diverte muito lá, tem várias amizades caninas e humanas que ele ama! Ele adora os passeios que fazemos por lá e o quão o lado  Argentina pet friendly dos estabelecimentos é legal! Também gosta quando viajamos pra casa em feriados e férias! 

Tanto para nós quanto para ele, é uma experiência incrível e uma vida que gostamos de ter, mesmo com a distância de casa e dos costumes! Quem tiver qualquer dúvida sobre o ingresso dos pets em outro país latino ou sobre minha percepção de uma Argentina pet friendly e respeitosa com os animais, pode me chamar, assim como também estou disponível para responder dúvidas sobre a faculdade de lá! Chama no Direct do Instagram do Chop (@chop_chow) porque sempre estou por lá lendo tudo! 

Espero que tenham gostado de saber mais informações sobre a vida em outro país e sobre nossas experiências! E se você gostou, aproveita e manda esse texto pra algum amigo que mora fora do país ou que pretende morar e levar os pets ❤️

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *